Uma Injustiça E Muito Grave

Meus amigos e minhas amigas... o nosso Pais está de mal a pior. Vou vos contar, o que me está a acontecer neste momento.
Eu iniciei um Curso de Inglês no passado dia 03 do corrente mês.
Tudo muito bonito e muito lindo, mas eis que me dirijo às instalações do local onde iria iniciar o meu Curso de Inglês e vejo que a sala, onde eu iria ter as aulas do Curso, era no 2º Andar.
Como alguns de vocês já sabem, eu neste momento uso oxigénio 24 horas p/dia e o ventilador Elisée, durante todo o dia ou seja, para qualquer parte que vá, tenho que ir com estes dois aparelhos atrás de mim.
Antes de me dirigir às escadas, passei pelo corredor onde se encontrava o elevador, mas qual não é o meu espanto, quando reparo que ele não estava operacional. Naquele instante eu pensei logo que ele estivesse avariado, mas começo a desconfiar é que ele foi desligado, por gastos de luz.
No primeiro dia, lá fui subindo devagarinho e parando várias vezes... só que quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira, meu pai quis levar-me ao colo, então imaginem o que é ele subir as escadas até ao 2º andar, para deixar as máquinas na sala de aula e depois descer cá baixo, para pegar em mim ao colo e levar-me para cima, logo ele que se tem queixado imenso das costas e já está na casa dos 50 (idade).
Meus amiguinhos e minhas amiguinhas... eu logo no segundo dia de aula, durante a tarde, liguei para o Gabinete que está a tratar de tudo entre eles e as pessoas que lhes estão a deixar usar aquele espaço, onde estou a ter o Curso.
Então eis que mal eu começo a falar do problema que neste momento me deparo, a pessoa em questão que me atendeu, começa logo por me dizer (e cortando a conversa) de que não iria adiantar de nada e que aquilo foi um favor que lhes estão a fazer em emprestar as salas.
Meus amigos e amigas, nem imaginam como eu fiquei naquele instante, eu só me apetecia gritar-lhe, para ver se entendia que era uma enorme dificuldade para mim, o que estava a acontecer. Simplesmente dei a ideia de tentarem arranjar uma sala no rés-do-chão, mas continuava a cortar-me a conversa e eis que no fim me diz que ia tentar, mas que não prometia nada.
A conversa acabou por ali.
No dia a seguir, ligo para outro local, que também está relacionado com o Gabinete que tinha ligado anteriormente, para tentar resolver as coisas da melhor maneira, porque o que eu não queria era prejudicar ninguém, mas também não queria sair eu prejudicado no meio disto tudo.
Falei com a pessoa em causa e mostrou-se bastante interessada e até ficou com o meu contacto, dizendo que ainda naquele dia, me diria alguma coisa ou seja, quarta-feira.
Nesse dia não obtive resposta nenhuma e então no dia seguinte liguei para la e não me podiam atender, porque estavam em reunião e eis que na sexta-feira ligo para lá outra vez e falo com a pessoa que "manda" nas outras todas com quem tinha falado e me falou da mesma maneira que a primeira pessoa me tinha falado antes ou seja, começou a dizer que as salas foram-lhes cedidas e que era um favor que a instituição estava a fazer-lhes, que não podia fazer nada... e eu a "ferver", com vontade de "rebentar"... mas eu continuei, dizendo que meu pai agora tem que me levar ao colo e que é muito complicado, a pessoa também me cortava a conversa... e então foi quando me respondei (como me tinha respondido a primeira pessoa) que ia tentar resolver, mas que não prometia nada.
É importante salientar que, nisto tudo que vos estou a contar, eu não mencionei nomes de pessoas, nem quais os locais a que tive que ligar, porque eu vou tentar fazer tudo com calma, mas podem acreditar, que esta semana eu irei até às últimas consequências e se isto continuar, já estou com ideias de chamar a Sic e "denunciar" isto no Nós por Cá, programa que dá na Sic de segunda a sexta-feira, ao fim da tarde.
Estas pessoas não devem de ter ninguém perto delas, de família, que sejam portadoras de alguma deficiência e que precisem de ajuda de outra pessoa (como eu) e de elevador ou rampas, porque se tivessem, dariam valor a certas coisas.
Estas pessoas pensam que me calam, mas ainda irão ouvir falar de mim.

7 Response to "Uma Injustiça E Muito Grave"

  1. Isabel says:
    9 de maio de 2010 às 03:10

    Ola Bruno, quero-te deixar aqui o meu apoio e acho mt bem que vas em frente. Espero mesmo que consigas obter resultados e que as pessoas te entendam e que resolvam o problema de melhor maneira... Beijinhos e mt força...

  2. P@ulinho says:
    9 de maio de 2010 às 07:20
    Este comentário foi removido pelo autor.
  3. P@ulinho says:
    9 de maio de 2010 às 07:21

    Olá Bruno. Vi por alto a tua história e aqui te deixo todo o meu apoio. Vai em frente e chama a SIC para denunciar esses patifes que não sabem o que é ter dificuldades e ser humano.
    Essas pessoas precisam aprender.

    Paulo

  4. Anjos 2 says:
    9 de maio de 2010 às 13:17

    Olá Bruno, pois compreendo a tua revolta. Estamos numa altura em que se fala da visita de sua Santidade e tudo se move em torno disso e depois vemos um país que discrimina aqueles que por algum motivo não se podem deslocar de forma natural, ou necessitam de apoio na deslocação.
    Fico envergonhada por ser portuguesa nestas alturas, e tenho pena que os que deveriam ter mais vergonha do que eu e fazer imediatamente algo para resolver a situação, cruzem os braços e encolham os ombros...em vez de deitar mãos à obra.
    Força, estamos contigo!

  5. KARINA SILVA says:
    9 de maio de 2010 às 15:41

    Pois é meu amigo, isto acontece mas é preciso bater o pé e nisso tu sabes que eu sou boa, lol.
    Desistir!? isso nem devia de existir... põe essa gente no lugar delas e se precisares de alguem com vontade de argumentar, lol, tou cá eu... hi hi hi
    bjs
    *
    :-/

  6. lia says:
    28 de maio de 2010 às 12:15

    Olá
    Acho muito bem que denuncies estas situações.
    Pois eu quando estava grávida de gémeos deparei me com uma situação de discriminação, na clinica onde fui fazer a ecografia morfológica a clinica pela caixa( com P1)não fazia ecografias a gémeos só fazia se fosse no particular EU SENTI UMA ENORME REVOLTA QUANDO OUVI ESTS PALAVRAS mas como o médico um verdadeiro profissional disse que ía fazer e fez . Se fosse hoje tinha denunciado a situação.

  7. Anónimo Says:
    1 de junho de 2010 às 13:39

    Deixa ficar o teu e mail se puderes pois gostava que conhecesses o meu blog.